Síndrome do Abandono: do Autoafeto ao Heteroafeto

  • Tenile Vicenzi

Resumo

O presente artigo aborda o conjunto de sintomas que caracterizam a síndrome do abandono (SA), manifestados na relação afetiva, incluindo por exemplo,
comportamentos reivindicatórios, absolutistas, e a demonstração de desconfiança, intensificados pela agressividade, autovitimização e atos de retaliação. Este trabalho é resultado de extensa pesquisa bibliográfica, e de auto e hetero-observação ao longo de três
anos. Foi estruturado com base nas 4 etapas da autoconsciencioterapia: na autoinvestigação estão listados os sintomas característicos da SA; no autodiagnóstico, são
levantadas hipóteses de suas possíveis causas; no autoenfrentamento, dividido em duas
fases, leva em consideração o aumento da autoconscientização da patologia e as reciclagens intraconscienciais; na autossuperação são apresentadas reflexões sobre o exercício
contínuo da autorreeducação pensênica.

Publicado
2020-02-21
Como Citar
VICENZI, Tenile. Síndrome do Abandono: do Autoafeto ao Heteroafeto. Revista Conscientiotherapia, [S.l.], v. 8, n. 9, p. 14, fev. 2020. Disponível em: <http://conscientiotherapia.org.br/index.php?journal=revista&page=article&op=view&path%5B%5D=129>. Acesso em: 17 ago. 2022.