Ego Político Consciencioterápico: da Politicagem à Parapoliticologia Cosmoética

  • Eduardo Martins

Resumo

Este artigo propõe avaliar a estrutura do ego político tendo por base a abordagem consciencioterápica. A partir das autopesquisas do autor, e ferramentas da consciencioterapia, são propostos 3 personalidades, ou egos políticos: o Ego Político Cosmoético, o Ego Político Narcísico e o Ego Político Consciencioterápico. Este último é validado pelo autor como sendo a forma de expressão de a conscin mais politizada refletir sobre o próprio temperamento, a fim de pro por-se mudanças e ajustes nas formas nosográficas e narcísicas de manifestação política. A chegada a novo patamar evolutivo, da Parapoliticologia Cosmoética, é resultado dos autoenfrentamentos contínuos das fissuras do narcisismo, e reflete a assunção da liderança interassistencial cosmoética sem os desvios da politicagem.

Publicado
2017-12-20
Como Citar
MARTINS, Eduardo. Ego Político Consciencioterápico: da Politicagem à Parapoliticologia Cosmoética. Revista Conscientiotherapia, [S.l.], v. 4, n. 4, p. 66-80, dez. 2017. Disponível em: <http://conscientiotherapia.org.br/index.php?journal=revista&page=article&op=view&path%5B%5D=71>. Acesso em: 13 abr. 2024.
Seção
Autoconsciencioterapia