Pai e Filho Combatentes:

do Compasso Militar ao Compasso Assistencial

  • Wanderlúcio Andrade

Resumo

Este relato de caso descreve a autoexperimentação consciencioterápica vivenciada pelo autor ao longo de 10 sessões de consciencioterapia. A partir do sintoma principal de tensão, foi conduzido a aprofundamento da autopesquisa e à identificação do mecanismo patológico de funcionamento. Na compreensão deste mecanismo estava a gênese da proposta terapêutica, que passa pela entrega afetiva sadia e pela condição de minipeça assistencial lúcida. Concluiu-se afirmando que, detrás de um sintoma aparentemente simples, pode existir uma história complexa de adoecimento, cuja terapêutica dependerá de uma cosmovisão própria da condição de minipeça assistencial lúcida.

Publicado
2017-12-21
Como Citar
ANDRADE, Wanderlúcio. Pai e Filho Combatentes:. Revista Conscientiotherapia, [S.l.], v. 6, n. 6, p. 82-95, dez. 2017. Disponível em: <http://conscientiotherapia.org.br/index.php?journal=revista&page=article&op=view&path%5B%5D=90>. Acesso em: 18 maio 2024.
Seção
Autoconsciencioterapia